Menu

Benefícios da Adição de Creatina ao Tratamento Antidepressivo

Yoonet et al. (2015) realizaram um estudo em que o objetivo foi avaliar os efeitos da adição de creatina ao tratamento com escitalopram em mulheres com depressão. O estudo durou 8 semanas e foi realizado em 34 mulheres, divididas em dois grupos, em que um recebeu o tratamento de Escitalopram 10 mg/dia com creatina 3 a 5 g/dia e o outro foi medicado com escitalopram e placebo. Os resultados mostraram que houve uma maior redução dos sintomas depressivos no grupo que recebeu escitalopram com creatina, além disso, houve um aumento de N-acetilaspartato e uma melhora das conexões no eixo de alta comunicação cerebral (“richclub hub”). Assim, concluiu-se que a adição de creatina ao tratamento com o escitalopram é capaz de aumentar o metabolismo energético cerebral e sua organização, melhorando a sua eficácia antidepressiva.

FONTE: Yoon S1, Kim JE1, Hwang J2, Kim TS3, Kang HJ1, Namgung E1, Ban S1, Oh S1, Yang J1, Renshaw PF4, Lyoo IK5. Effects of Creatine Monohydrate Augmentation on Brain Metabolic and Network Outcome Measures in Women With Major Depressive Disorder. Biol Psychiatry. 2015 Dec 15.pii: S0006-3223(15)01042-2.

Compartilhe